O Brasil e a cooperação internacional na área da Saúde

A epidemia de zika tem provocado grande preocupação na comunidade internacional pela velocidade com que o vírus se espalhou e pela falta de conhecimento das consequências indiretas da doença. Apesar de ser a mais recente, a epidemia internacional da zika é apenas mais uma em uma sequência de doenças infecciosas de alcance global, como a gripe aviária, em 2004, ou a gripe suína, em 2009. Com a intensificação das relações entre os países, há maior risco de rápida propagação de doenças. Daí a necessidade de intensificar a cooperação internacional em temas de saúde.

sintomas-do-virus-zika

O Brasil tem sido um ator importante na chamada “diplomacia da saúde” no século 21, inserindo-a, principalmente, no contexto da Cooperação Sul-Sul. Os principais projetos na área de saúde são com a África, em especial com países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CLPL), e com a América do Sul, no âmbito da Unasul com o Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS), sediado no Rio de Janeiro.

Nossa recomendação de leitura de hoje trata desse tema por uma ótica menos tradicional: a cooperação em saúde dentro dos BRICS. O grupo de países tem desenvolvido iniciativas interessantes sobre saúde, especialmente em relação a doenças contagiosas tropicais que, apesar de receberem menos atenção da comunidade internacional, afligem a maioria dos membros do BRICS (com exceção da Rússia). O artigo sugerido numera os esforços atuais de cooperação técnica e comercial para abordar doenças comuns aos países, o que reforça a intenção dos BRICS em se tornarem mais que apenas um grupamento econômico.

Clique para ler: Os Brics e cooperação em saúde: um panorama dos avanços e potencianlidades, de Daniel Martins Silva.

Atenção: Se você quiser saber mais sobre o histórico recente da atuação do Brasil na temática de saúde global, recomendamos dois artigos publicados no Mundorama. Os trabalhos resumem a evolução do tema na política brasileira de forma sucinta e interessante:

Os desafios da Cooperação Internacional em Saúde para o governo de Dilma Rousseff, por Maíra S. Fedatto

A diplomacia da saúde brasileira: Cooperação Sul-Sul no governo Lula (2003-2010), por Janiffer Tammy Gusso Zarpelon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s