Claudia Simionato comenta: Crase

Se tem um assunto que gera dúvidas em quase todo mundo, esse assunto é crase. O grande problema com crase é que, muitas vezes, os candidatos não sabem bem como se estrutura a regência verbal.

O acento grave, indicativo da crase, nada mais é do que a junção de uma preposição, exigida por um verbo ou por um nome, com um artigo definido ou pronome demonstrativo.

Para existir a crase (fusão), é preciso, necessariamente, ter dois “A”s juntos: uma preposição e um artigo ou pronome. Se não houver exigência de preposição, não há crase – por isso o estudo de regência é tão importante.

O blog Sapi pediu que a professora Claudia Simionato comentasse algumas questões do Cespe (agora Cebraspe) para ajudar a consolidar esse tema e fazer com que você entenda de vez como usar a crase sem crise!

Atenção: Tente resolver as questões antes de ver o gabarito.

1. Prova de 2011 EBC

No trecho abaixo, o emprego do acento grave em “às escuras” justifica-se pela regência da forma verbal “trabalhamos” e pela presença de artigo definido feminino anteposto a complemento verbal.

Respiramos um ar onde voam partículas de papel e de tinta e trabalhamos quase às escuras.

2. Prova de 2010 CACD

No trecho abaixo, seria mantida a correção gramatical do texto, caso fosse suprimido o acento indicativo de crase empregado em “à aceitação na sua própria época”.

Que a obra de boa qualidade sempre se destaca é uma afirmação sem valor, se aplicada a uma obra de qualidade realmente boa e se por “destaca” quer-se fazer referência à aceitação na sua própria época.

3. Prova de 2011 Ação afirmativa

No trecho abaixo, a presença de acento indicativo de crase em “à Europa” justifica-se pela regência de “remete” e pela relação de restrição estabelecida entre o vocábulo “Europa” e a expressão “de séculos atrás”; caso seja retirada do texto essa expressão, deve-se também suprimir o acento grave em “à Europa”.

A origem da arte de fazer bonecos gigantes em Olinda remete à Europa de séculos atrás, onde, durante a Idade Média, eram criadas figuras enormes e malignas para criticar a repressão da Inquisição.

Comentários da Professora Claudia:

1. Prova de 2011 EBC

Gabarito: E.

Esse exercício tenta induzir o candidato ao erro pela questão da regência, mas não se trata disso, pois o verbo “trabalhar” não exige a preposição “a”. Está errado, pois “às escuras” tem crase por ser uma locução adverbial, independentemente do verbo. Além disso, notem o fato de “às escuras” não ser complemento verbal (objeto direto ou indireto), como posto, mas adjunto adverbial.

2. Prova de 2010 CACD

Gabarito: C.

Esse exercício exige um entendimento melhor de crase, pois não se trata somente de saber quando ela acontece, mas também de saber quando se pode retirar um artigo definido. O gabarito é correto, porque podemos pensar no substantivo “aceitação” de forma indefinida, sem o artigo o determinando. Daí teremos a preposição “a” sozinha, sem a presença do artigo definido “a”. Embora o substantivo “referência” peça o “a”, como em “referência a alguma coisa”, posso construir a estrutura “fazer referência a uma coisa” (notar o artigo indefinido). Pode haver, então, preposição sem artigo. Essas questões são bem comuns no CESPE. O complemento não deixa de ser preposicionado, mas o artigo definido pode estar ausente.

3. Prova de 2011 Ação afirmativa

Gabarito: E.

Está errado pela última parte. Toda a descrição a respeito da regência de “remeter” e do artigo que define “Europa” está correta, mas se você retirar o que restringe “Europa” (“de séculos atrás”), ainda assim teria de haver crase pela presença, aqui, necessária do artigo, pois não há nenhuma outra “Europa” que não seja a já definida por si só.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s