António Guterres, novo Secretário-geral da ONU

06-10-16guterres4O Conselho de Segurança da ONU indicou o português António Guterres para ser o novo Secretário-geral das Nações Unidas. Apesar de ainda ser necessário o voto pela Assembleia Geral, é esperado que Guterres seja confirmado sem dificuldades. O maior percalço da candidatura de Guterres para substituir o sul-coreano Ban Ki-moon já foi vencido: conseguir o apoio da Rússia (e garantir que o país não vetasse sua indicação no CSNU), já que Moscou defendia que o próximo secretário-geral viesse do Leste Europeu. Outra questão delicada levantada no processo de escolha foi o ativismo declarado do ex-primeiro ministro em relação a questões humanitárias, característica que incomoda alguns membros permanentes do CSNU sobre os rumos que a ONU pode tomar sob sua liderança. O português também conseguiu superar a pressão da opinião pública, que pedia pela primeira mulher na liderança do Secretariado da organização, vencendo as sete candidatas que também disputavam o cargo. Ainda assim, a escolha final por Guterres foi considerada “surpreendentemente incontroversa”, tendo recebido o apoio de todos os membros permanentes do CSNU e sem nenhuma rejeição à sua candidatura dos demais.

Engenheiro por formação, António Guterres trabalhava como professor antes de ingressar ativamente na vida política portuguesa em 1974, após a Revolução dos Cravos. Membro do Partido Socialista, foi Primeiro Ministro de Portugal entre 1995 e 2002, chegando a ocupar a presidência do Conselho Europeu nesse período. O grande destaque de sua carreira para as relações internacionais veio, contudo, em 2005, quando assumiu o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Guterres permaneceu nessa posição até 2015, tendo lidado com algumas das maiores crises migratórias do mundo, entre elas as guerras na Síria, no Afeganistão e no Iraque. Seu trabalho na ACNUR é um dos fatores que pesou na sua escolha para Secretário-geral, tanto pelos resultados obtidos nos 10 anos que esteve à frente da organização quanto pela experiência em lidar com assuntos globais de grande complexidade. No vídeo abaixo, de dezembro de 2015, ainda como Alto Comissário da ACNUR, Guterres defende que os países têm obrigações internacionais a cumprir em relação aos refugiados e que falta solidariedade no projeto integracionista europeu, o que acaba refletido na questão migratória.

 

Lembrando que as vagas já estão abertas para a mentoria online com Priscila Zillo, diretora-geral do Curso Sapientia. Se você quer ter chances reais de ser aprovado no Concurso de Admissão à Carreira Diplomática, não perca essa chance! Clique na imagem abaixo e inscreva-se!

mentoria_com-priscila-zillo-copy

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s