Todd’s Challenge: Answer key

We are back with a model translation for yesterday’s challenge. Are you ready to check your progress? Take a look!

(If you missed the challenge, you can check it out here)

Translate the following text into Portuguese.

O crioléu protestou contra a música do Tiririca, mas ele também tem cabelo ruim e os dois pés na cozinha… Só nessa frase fiz duas referências racistas e uma racista e elitista, e no entanto é uma frase pitoresca e singelamente brasileira. O tiririca tem toda a razão em estar espantado com a reação à sua música. Ele é um artista popular que se criou ouvindo e usando essa linguagem sem que ninguém, nem os negros, achasse ruim. E não só em circo do interior. Até hoje, em programas humorísticos da TV, o negro é caricaturado como um simples ou um grotesco. E o judeu é invariavelmente um usurário, quando não se confunde com um outro lugar comum do preconceito popular, o turco da prestação. E o japonês é sempre um bobo que ri de tudo, né? São estereótipos que sobreviveram do Brasil rural e da sua discriminação grosseira do imigrante e do outro, atravessaram a modernização forçada pela TV e hoje, finalmente, precisam se conhecer e se explicar. Eram tão inconscientes que durante todos estes anos conviveram com a ficção de que não há racismo no Brasil. No caso do negro, a mistura inconsciente de candura e repulsa com que ele é tratado ainda é a mesma do tempo da escravatura, pois o escravo não era outra coisa senão um bicho doméstico.

Source: Veríssimo, Luis Fernando. A Versão dos Afogados: Novas Comédias da
Vida Pública
. 2ª ed. Porto Alegre: L&PM, 1997. p.225.

Follow these easy steps to success in the translation sections:

1. Read the text one time through, making no marks, and determine what style of language is being used.
Style: Journalism / Chronicle Writing

2. Determine what the text’s overall theme is.
Theme: Racism, told in a literary and sarcastic style of language

3. Read the text a second time through and highlight all “lexical chunks”, that is, all groups of words that would produce one single meaning.

O crioléu protestou contra a música do Tiririca, mas ele também tem cabelo ruim e os dois pés na cozinha… Só nessa frase fiz duas referências racistas e uma racista e elitista, e no entanto é uma frase pitoresca e singelamente brasileira. O tiririca tem toda a razão em estar espantado com a reação à sua música. Ele é um artista popular que se criou ouvindo e usando essa linguagem sem que ninguém, nem os negros, achasse ruim. E não só em circo do interior. Até hoje, em programas humorísticos da TV, o negro é caricaturado como um simples ou um grotesco. E o judeu é invariavelmente um usurário, quando não se confunde com um outro lugar comum do preconceito popular, o turco da prestação. E o japonês é sempre um bobo que ri de tudo, né? São estereótipos que sobreviveram do Brasil rural e da sua discriminação grosseira do imigrante e do outro, atravessaram a modernização forçada pela TV e hoje, finalmente, precisam se conhecer e se explicar. Eram tão inconscientes que durante todos estes anos conviveram com a ficção de que não há racismo no Brasil. No caso do negro, a mistura inconsciente de candura e repulsa com que ele é tratado ainda é a mesma do tempo da escravatura, pois o escravo não era outra coisa senão um bicho doméstico.

4. Translate the text, paying close attention to the following points:

Direct translation: translate word for word without paying attention to groups of words with a single meaning
False Cognates: same word in the other language, but with a different meaning
Portuguese imposition upon English
Grammar: verb tenses, prepositions, word order, word form/spelling

5. Compare your result to the model translation in the answer key to see if you avoided these pitfalls.

O crioléu protestou contra a música do Tiririca, mas ele também tem cabelo ruim e os dois pés na cozinha… Só nessa frase fiz duas referências racistas e uma racista e elitista, e no entanto é uma frase pitoresca e singelamente brasileira. O tiririca tem toda a razão em estar espantado com a reação à sua música. Ele é um artista popular que se criou ouvindo e usando essa linguagem sem que ninguém, nem os negros, achasse ruim. E não só em circo do interior. Até hoje, em programas humorísticos da TV, o negro é caricaturado como um simples ou um grotesco. E o judeu é invariavelmente um usurário, quando não se confunde com um outro lugar comum do preconceito popular, o turco da prestação. E o japonês é sempre um bobo que ri de tudo, né? São estereótipos que sobreviveram do Brasil rural e da sua discriminação grosseira do imigrante e do outro, atravessaram a modernização forçada pela TV e hoje, finalmente, precisam se conhecer e se explicar. Eram tão inconscientes que durante todos estes anos conviveram com a ficção de que não há racismo no Brasil. No caso do negro, a mistura inconsciente de candura e repulsa com que ele é tratado ainda é a mesma do tempo da escravatura, pois o escravo não era outra coisa senão um bicho doméstico.

 

The niggers/Black people protested against Tiririca’s music, but he also has bad hair and two/both feet in the kitchen… In that sentence alone, I made two racist references and one racist and elitist, and yet it is a picturesque/colorful and purely Brazilian expression/saying. The tiririca/Tiririca is completely right to be shocked by the reaction to his music. He is a popular artist that was raised listening to and using this type of language without anyone, not even the blacks/negro people, finding it offensive. And not only in the circuses in the countryside. Even today, in humoristic programs on TV/comedy TV shows, the negro is characterized as either humble or grotesque. And the Jew is invariably a usury, when they are not confounded with another commonplace in popular prejudice/cliché, the Turkish administrator/merchant/lender. And the Japanese is always a bozo/goof/dork/fool that laughs at/about everything, right? These are stereotypes that have survived from the Brazilian countryside and from their gross discrimination of the immigrant and of the other, passed through the modernization forced by the TV and today, finally, need to be understood and explained. They were so unaware that during all these years they lived with the fiction/falsity that there is no racism in Brazil. In the case of the Negro, the unaware mixture of candor and repulsion with which he/she is treated is still the same as that seen during slavery times, since the slave was nothing more than a household pet.

Model translation:

The niggers protested against Tiririca’s music, but he also has bad hair and both feet in the kitchen… In that sentence alone, I made two racist references and one racist and elitist, and yet it is a picturesque and purely Brazilian expression. Tiririca is completely right to be shocked by the reaction to his music. He is a popular artist that was raised listening to and using this type of language without anyone, not even the blacks, finding it offensive. And not only in the circuses in the countryside. Even today, in TV comedy programs, the negro is characterized as either humble or grotesque. And the Jew is invariably a usury, when they are not confounded with another commonplace in popular prejudice, the Turkish merchant. And the Japanese is always a goof that laughs at everything, right? These are stereotypes that have survived from the Brazilian countryside and from their gross discrimination of the immigrant and of the other, passed through the modernization forced by the TV and today, finally, need to be understood and explained. They were so unaware that during all these years they lived with the falsity that there is no racism in Brazil. In the case of the Negro, the unaware mixture of candor and repulsion with which he/she is treated is still the same as that seen during slavery times, since the slave was nothing more than a household pet.

Anúncios

Um comentário sobre “Todd’s Challenge: Answer key

  1. Pingback: Todd’s Challenge: English Translation |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s