Claudia Comenta: Denotação e Conotação

Pode parecer simples, mas denotação e conotação aparecem, sim, no CACD e com alguma frequência. Apesar dos candidatos estudarem muito gramática e aspectos formais da língua, a prova de Português, principalmente na 1ª fase, aborda constantemente questões semânticas e os diferentes sentidos que as palavras podem ser empregadas dentro de um texto.

A professora Claudia Simionato comentou algumas questões CESPE sobre sentido literal e figurado e sobre como a banca costuma cobrar esse conteúdo na prova. Confira!
(Os textos e as questões comentadas estão após o vídeo)

 

CACD 2015 – Questão 06
DenCon01
Item 2: A frase “Tivemos damas das camélias em segunda mão” (R. 13 e 14) expressa, em linguagem figurada, o que Graciliano denomina “contrafação de literaturas estranhas” (R.34) e, como indica o emprego da expressão “em segunda mão”, o desapreço do autor à produção literária que revelava tal influência.

Gabarito: CERTO

CACD 2015 – Questão 11
DenCon02
Item 3: As formas verbais “sucumbe” (R.25) e “desterrando” (R.42), que poderiam ser corretamente substituídas, respectivamente, por não resiste e livrando-se de, foram assim empregadas no texto: a primeira, em sentido denotativo, e a segunda, em sentido conotativo.
Gabarito: CERTO
CACD 2013 – Questão 07
DenCon03

 

Item 03: No texto II, a relação entre os adjetivos “democrático” (l.13), referindo-se à “palavra falada”, e “aristocrático” (l.13), relativo à “palavra escrita,” é de antonímia, estando ambos os vocábulos empregados em sentido conotativo.

Gabarito: CERTO

CACD 2012 – Questão 05
DenCon04

Item b: Os trechos “filho do medo da noite” (L.2) e “Ficava no canto da maloca, trepado no jirau de paxiúba” (L.10-11) exemplificam a linguagem conotativa que caracteriza o fragmento I.

Gabarito: ERRADO

CACD 2010 – Questão 05

DenCon05

Assinale a opção que apresenta o trecho do texto II em que foi empregada apenas linguagem denotativa.

a) “não encontrei em mim a tecla do verso, cuja ressonância interior não se confunde com a de nenhum timbre artificial” (l.2-4).
b) “Quando mesmo, porém, eu tivesse recebido o dom do verso, teria naufragado, porque não nasci artista” (l.4-6).
c) “mas da arte não recebi senão a aspiração por ela, a sensação do órgão incompleto e não formado” (l.9-11).
d) “Nem todos os que têm o dom do verso são por natureza artistas, e nem todos os artistas têm o dom do verso” (l.17-19).
e) “ninguém sabe o diamante que ele nos revelaria, se tivesse a coragem de cortar, sem piedade, a montanha de luz” (l.33-35).

Gabarito: LETRA D

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s