A nova política migratória de “tolerância zero” de Trump e suas consequências catastróficas: da construção do muro entre o México a separação de crianças dos seus pais. Até quando?

Olá, Sapientes!

O tema desta semana é a polêmica e a revolta gerada pela nova política migratória do Presidente dos EUA, Donald Trump, que separou milhares de crianças dos seus pais considerados imigrantes ilegais no país. Está por dentro deste assunto? Não? Então confira o novo artigo do blog Sapi em primeira mão.

Nestas últimas semanas, o mundo parou ao ficar estarrecido a que ponto a nova política migratória norteamericana chegou. Milhares de crianças foram separadas dos seus pais, por estes terem a princípio entrado de forma ilegal no país e foram postas em abrigos, enquanto seus pais foram encaminhados para centros de detenção. Essa atitude foi mais uma das consequências da política de tolerância zero de Trump, que no dia 20 deste mês decidiu voltar atrás de sua decisão através de uma ordem executiva, espécie de decreto presidencial, após ter recebido diversas críticas não só de dentro do país, inclusive de sua esposa e de congressistas republicanos, como também de fora dele.

Ao final, ficou decidido com a revogação do decreto que as crianças deveriam permanecer ao lado dos pais nos centros de detenção. No total, estima-se que mais de 2000 crianças foram separadas dos pais e de que há crianças brasileiras nessa estatística. Há que considerar que este número não é exato, já que nos EUA há o que comumente chamamos de pontos fronteiriços oficiais e não-oficiais, quando, por exemplo, os imigrantes atravessam o rio Grande por botes, um dos maiores rios da América do norte, que serve de fronteira natural entre os EUA e o México. Esta é a primeira vez que um Presidente dos EUA endurece uma condição migratória a ponto de separar os menores de seus pais ou representantes legais.

No ano passado, Trump já havia assinado um decreto presidencial para barrar imigrantes de sete países de origem muçulmana, entre eles: Iraque, Síria, Irã, Iêmen, Somália, Sudão e Líbia. Não obstante, solicitou ao Congresso a liberação de 25 bilhões de dólares, o equivalente a 93,2 bilhões de reais, para dar início a construção de um muro na fronteira com o México. Um dos objetivos do muro, aliás, além de impedir o ingresso ilegal, é também de impedir o contato físico dos imigrantes ilegais com os agentes de imigração para solicitar asilo. já que de acordo com a legislação americana, o imigrante nessas condições não poderá ser deportado, a não ser que haja decisão judicial.

Mas o que é afinal a política de tolerância zero de Trump?

Em abril de 2018, houve uma alteração no critério do Departamento de Justiça norteamericano impondo tolerância zero a qualquer chegada irregular de estrangeiro ao país, mesmo que este viesse a solicitar asilo, pois é preciso que a solicitação siga o procedimento correto exigido, caso contrário, o imigrante é considerado delinquente, mesmo que não tenha antecedentes criminais e é levado à corte norteamericana para fins de julgamento. É por conta dessa alteração também que crianças estavam sendo separadas de seus pais ou representantes legais na fronteira.

O que Trump pede ao Congresso é uma nova legislação migratória que seja mais restritiva em todos os sentidos, ou seja, que ela seja não só contra a imigração irregular, como também a legal. Vejamos senão os próximos capítulos.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s