Por dentro do MRE: Semana 2 / Julho 2015

11703196_587306711407199_8000824133568497324_n

 

Olá, Sapientes! Como estão?

O destaque desta semana é, definitivamente, a Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul, bem como as reuniões paralelas, que aconteceram em Brasília, entre os dias 14 e 17 de julho de 2015.

Precisamos encontrar novos caminhos para a inserção competitiva de nossas economias nas cadeias de valor, ampliando a presença do Mercosul no mundo – Dilma Rousseff, 48o Cúpula do Mercosul

Bons estudos!

Julho / 2015

Terça

Quarta Quinta

Sexta

14 15 16

17

18ª edição da Cúpula Social do MERCOSUL. Realizada semestralmente desde 2006, a Cúpula Social do MERCOSUL é um espaço de diálogo e representação para a sociedade civil dos países do bloco. XLVIII Cúpula dos Chefes de Estado do MERCOSUL e Estados Associados e XLVIII Reunião do Conselho do Mercado Comum.

Saiba mais no sítio do Itamaraty.

 

Artigo: Presidência do Brasil foi “extremamente positiva” para o Mercosul, avalia embaixador da Argentina

 

Artigo [Blog Diplomacia Pública]: A Presidência Pro Tempore Brasileira do Mercosul no Primeiro Semestre de 2015

Realizada semestralmente desde 2006, a Cúpula Social do MERCOSUL é um espaço de diálogo e representação para a sociedade civil dos países do bloco.

 

Temas:

1. desafios à integração do MERCOSUL e a institucionalização do processo de integração, com o aprofundamento do eixo social a partir dos objetivos do Estatuto da Cidadania do MERCOSUL

 

2. mecanismos de execução desses objetivos, a partir dos princípios da Declaração Laboral do MERCOSUL, das diretrizes de Educação e Cultura em Direitos Humanos e da participação e representação política das mulheres

 

3. ampliação da participação das populações no MERCOSUL, com debates a respeito da atuação dos órgãos responsáveis pela expansão da participação política no processo decisório regional, o Parlamento do MERCOSUL e a Unidade de Apoio à Participação Social, assim como o incentivo a participação de movimentos sociais.

 

V Fórum Empresarial do MERCOSUL.

Criado por iniciativa brasileira em 2012, o Fórum Empresarial do MERCOSUL tem o objetivo de fomentar a ampliação de negócios e investimentos na região e promover a integração das cadeias produtivas entre os países.

Reunião do Conselho do Mercado Comum (CMC), que reúne os Chanceleres e os Ministros de Economia e de Indústria dos Estados Partes do MERCOSUL.

 

Ao final da Cúpula, a Presidência Pro Tempore do bloco será transferida para o Paraguai.

 

 

Atos assinados:

1. Acordo-Quadro de Associação entre o MERCOSUL e a República Cooperativista da Guiana

 

2. Acordo-Quadro de Associação entre o MERCOSUL e a República do Suriname

 

3. Protocolo de Adesão do Estado Plurinacional da Bolívia ao MERCOSUL

 

Saiba mais no sítio do Itamaraty

 

 

Reunião de trabalho entre Brasil e   Argentina.

 

Vale destacar: O Brasil é o principal destino das exportações argentinas e o principal fornecedor de produtos para o país vizinho. Em 2014, o intercâmbio bilateral alcançou a marca de US$ 28,4 bilhões, tendo a Argentina sido o terceiro maior parceiro comercial do Brasil.

Você quer ser diplomata? Comece seus estudos para o CACD agora mesmo!

Veja qual é o curso ideal do Sapientia para você aqui.

Anúncios

Por dentro do MRE: Semana 3 / Junho de 2015

Olá, Sapientes! Como estão?

Já virou tradição! Toda sexta-feira, publicamos a compilação dos principais acontecimentos realizados pelo Ministério das Relações Exteriores.

Clique nos links e saiba mais detalhes sobre os acontecimentos.

Bons estudos!

Imagem: Ministério das Relações Exteriores

Imagem: Ministério das Relações Exteriores

Junho/2015

15 16 17 18

19

Discurso do Secretário-Geral Sérgio Danese por ocasião do XLV Período Ordinário de Sessões da Assembleia Geral da OEA – Washington, 15 e 16 de junho.

Destaque (discurso): “Vivemos uma nova configuração da ordem internacional na qual, após décadas de uma bipolaridade paralisante, o mundo caminha para uma crescente multipolaridade, que constitui uma oportunidade para que os países em desenvolvimento possam ter voz mais ativa.”

Destaque (via Twitter): “Brasil e Espanha são importantes parceiros econômicos. O Brasil possui o 2º maior estoque de investimentos diretos espanhóis no mundo”

Discurso na íntegra: Itamaraty

A Organização dos Estados Americanos, em sua XLV Assembleia-Geral, em 16 de junho, aprovou e abriu para assinatura a Convenção Interamericana sobre os Direitos das Pessoas Idosas. O Brasil foi um dos primeiros signatários da Convenção.

O Brasil foi moderador do evento “Iguais em Direitos”, na sede das Nações Unidas em Genebra. O objetivo da iniciativa foi analisar o combate à discriminação com base em orientação sexual e identidade de gênero, promovendo a discussão do novo relatório do Alto Comissário das ONU sobre o tema.

Relatório: MRE/Facebook

Visita do Ministro de Assuntos Exteriores e Cooperação da Espanha, José Manuel García-Margallo – Brasília, São Paulo e Salvador, 17 a 19 de junho.

Destaque: O Ministro espanhol encontrou o Embaixador Mauro Vieira, no âmbito da II Reunião da Comissão Ministerial de Diálogo Político Brasil-Espanha. Os Ministros trataram de temas da agenda bilateral, como comércio, investimentos e cooperação educacional e científica e tecnológica, bem como de temas regionais e multilaterais de mútuo interesse, como cooperação humanitária e a atuação dos dois países nas operações de paz das Nações Unidas no Haiti e no Líbano.

Saiba mais: Itamaraty

[Blog Diplomacia Pública]: Itamaraty busca promover o comércio e o turismo, atrair investimentos e contribuir para a internacionalização de empresas brasileiras. Publicação em 17 de junho.

Leia o texto na íntegra: Blog MRE

O Ministro Mauro Vieira acompanhou, em 18 de junho, a Pres. Dilma em reunião com membros do IX Fórum Brasil-Estados Unidos de Dirigentes de Empresas.

Nota do Itamaraty, de 19 de junho, sobre a visita da Comissão Externa do Senado à Venezuela

 


Você quer ser diplomata? Comece seus estudos para o CACD agora mesmo!

Veja qual é o curso preparatório ideal do Sapientia para você aqui.

Todd’s challenge: in, on, at

Imagem: Aprenda Inglês Fácil

Imagem: Aprenda Inglês Fácil

Hello, Hello!!

Todd Marshall* is here to challenge you again! 🙂

As we have been studying prepositions in depth, here is another challenge for you – IN / ON / AT!! These are the prepositions that most trip up English language students.

Let’s see if you can get them right! Good luck!

P.S.: The answer key will be available on Monday (June 15th, 2015)!


CHALLENGE: Prepositions IN / ON / AT

IN / ON / AT: In the boxes provided, give either a definition or an example to fit the category:

Screen Shot 2015-06-09 at 4.52.30 PM

Now fill in the blanks with the correct preposition IN / ON / AT:

Screen Shot 2015-06-09 at 4.54.34 PM

MODES OF TRANSPORT: Are you in or on these?

Screen Shot 2015-06-09 at 4.54.39 PM

The Answer Key to this challenge (with explanation!) is available in here.

Do you need help with English?

Matricule-se já!


Screen Shot 2015-04-09 at 12.15.17 PM

Todd Marshall é professor de Inglês do Curso Sapientia. Mais informações sobre Todd e sobre a prova de inglês do CACD, veja este vídeo.

Cursos Regulares Extensivos: Matrículas abertas!

Screen Shot 2015-04-29 at 4.57.29 PM

Olá, CACDista!

Como anda a sua preparação para o CACD? Se você tem interesse em começar os estudos agora ou visa à consolidação do conhecimento que já vem adquirindo para concurso, esta mensagem é para você: 

Os cursos regulares do Sapientia estão com MATRÍCULAS ABERTAS!

São eles:

Curso Regular Extensivo (CRE): base de qualquer preparação. Voltado principalmente para o público iniciante. Também pode ser indicado para alunos de nível intermediário, que necessitem de reforço em alguma disciplina.

Curso de Resolução de Questões (CRQ): aplicação do conteúdo do regular em exercícios objetivos, focando a preparação para a primeira fase do concurso. Fortemente indicado para o público intermediário. Pode ser indicado para alunos iniciantes, desde que estejam cursando paralelamente um curso extensivo.

Curso Regular de Línguas Estrangeiras (CRLE): não basta saber os idiomas para comunicar-se numa viagem: a prova do CACD exige um alto nível de conhecimento das línguas inglesa, francesa e espanhola. Indicado para o público intermediário e avançado, já que os professores do curso pressupõem que o candidato já tenha conhecimento básico consolidado das línguas estrangeiras a serem trabalhadas nas aulas e nos simulados.

Nível de preparação

CRE CRQ CRLE

Iniciante

X X

não indicado

Intermediário X X

X

Avançado não indicado X

X

Se você estiver com alguma dúvida sobre qual é o curso mais indicado para você, clique no link abaixo:

Qual é o curso mais indicado para mim?

Persistindo quaisquer dúvidas, não deixe de entrar em contato conosco. Teremos o maior prazer em ajudar você, futuro diplomata, a traçar o planejamento estratégico da sua preparação.

E para você, que vem nos acompanhando e sabe que os bônus do Sapientia são imperdíveis, o convite é dobrado: TEM NOVA PROMOÇÃO DE BÔNUS PARA QUEM ADQUIRIR OS CURSOS REGULARES!

Para conferir todos os detalhes desta promoção incrível, não deixe de acessar as fichas técnicas do curso no site. Mas corra, a oferta de bônus ficará disponível por tempo LIMITADO.

Matricule-se já!

Dúvidas e Respostas: Estado Islâmico

Imagem: ABC.es

Imagem: ABC.es

O Curso Sapientia acaba de lançar esta nova área no blog, chamada Dúvidas & Respostas. Selecionaremos e publicaremos dúvidas, e suas respectivas respostas, acerca dos assuntos relacionados ao Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (#CACD), como forma de apoio aos estudos, afinal, a dúvida do colega pode ser a sua também!

Você ainda não faz parte do Sapientia? Matricule-se já!

Dúvida:

Aluno Sapiente: Olá, professor! Quais foram, na sua opinião, as principais mudanças na geopolítica mundial após a ascensão do Estado Islâmico? Os maiores afetados seriam a Síria e o Iraque, como parece ser, ou outros países relacionados de maneira menos óbvia ao conflito? Quais grupos teriam se fortalecido/enfraquecido após o fortalecimento de al-Baghdadi?

Resposta:

Professor Guilherme Casarões*: Aponto algumas mudanças geopolíticas após a ascensão do ISIS, pensando especificamente nas questões envolvendo o Oriente Médio:

1) Redefinição das prioridades da comunidade internacional, especialmente dos EUA, na região: até a Primavera Árabe, os holofotes internacionais estavam sobre Israel/Gaza e a questão nuclear do Irã. Entre 2011 e 2013, deu-se grande atenção à guerra civil síria, às transformações políticas no Egito e à expansão de grupos terroristas no norte da África (Mali, Líbia), beneficiados pelo vácuo de poder pós-Kaddafi. De lá para cá, houve a aparente normalização das relações das potências ocidentais com o Irã, o retorno da estabilidade autoritária no Egito (ao menos por ora) e o deslocamento do centro de gravidade da questão síria para a ascensão do fundamentalismo sunita no país. Isso abriu espaço para que o Estado Islâmico se tornasse a principal preocupação na geopolítica médio-oriental – lado a lado com a questão palestina, que é tema perene na agenda.

2) Realinhamento das relações regionais: a Primavera Árabe reduziu a centralidade geopolítica de países como Egito e Síria, que passaram por longas crises domésticas, e possibilitou a emergência de novos centros político-econômicos no xadrez regional, como a Turquia (impulsionada pela política de “potência emergente” de Erdogan), a Arábia Saudita e os Emirados Árabes – todos majoritariamente sunitas. Os três, por razões diferentes, combateram o governo sírio de Assad (alauíta, aliado dos xiitas), jogando seu peso em favor dos “rebeldes” de oposição (majoritariamente sunitas). O problema é que, ao menos de acordo com o discurso oficial, ninguém previa a rápida ascensão do Estado Islâmico, com grande organização, capacidade militar, e potencial de expansão territorial. Agora, portanto, o governo saudita e dos Emirados estão cooperando com os EUA para combater o EI. Com isso, acabam lutando do mesmo lado de Iraque, xiita e rival regional, e do governo Assad. O temor da instabilidade gerada pelo EI também coloca Rússia e China em sintonia com os EUA. Situação semelhante só foi vista no auge da crise nuclear iraniana, em 2010 — o que deixou o Brasil (junto com Turquia) em posição de isolamento. Para complicar ainda mais o jogo regional, alguns políticos e analistas ocidentais acreditam que o Catar esteja financiando o EI como forma de enfraquecer a Arábia Saudita e os Emirados.

3) Redefinição das relações entre terrorismo e islamismo: o terrorismo não-estatal de raízes religiosas (Hamas, Hezbollah, Al-Qaeda em todas suas “vertentes”, Boko Haram), que aninhou grande parte das preocupações internacionais sobretudo no pós-11 de setembro, vai dando espaço para uma espécie de terrorismo islâmico estadocêntrico, em que o grupo fundamentalista (no caso, o EI) tem pretensões territoriais e vem adquirindo uma estrutura estatal, com exército permanente, arrecadação tributária, aparato ideológico, etc. No limite, essa transformação coloca em xeque a própria noção secular sobre a qual se construiu a ideia de Estado moderno e obriga os demais países a repensar os meios de combate ao extremismo religioso, principalmente naquela região.


Screen Shot 2015-04-13 at 3.42.50 PM

* Guilherme Casarões: é professor de Política Internacional do Sapientia. Além disso, é professor da FGV-SP e articulista sobre a Política Externa Brasileira.

Está no ar a 22a edição da Revista Sapientia!

CAPA-REVISTA SAPIENTIA-ED22-menor

Nesta edição você vai encontrar:

  • Entrevista exclusiva com o Embaixador Clodoaldo Hugueney, sobre a lógica geopolítica e o papel do Brasil nas disputas entre EUA e China;
  • Entrevista exclusiva com Amado Cervo e Antônio Carlos Lessa, sobre balanço da Política Externa no primeiro mandato de Dilma Rousseff;
  • Artigo do professor Guilherme Casarões, sobre a comparação da Política Externa de Mauro Vieira e de Olavo Setúbal para além do slogan: “Há muito mais semelhanças entre 2015 e 1985 do que se possa imaginar”;

Acesse o conteúdo completo da Revista Sapientia aqui.


Tem interesse em publicar seu artigo? Apontar sugestões?

Entre em contato com a Equipe da Revista Sapientia pelo e-mail: revistasapientia@cursosapientia.com.br !

Desejamos a todos uma ótima leitura!